War Craft

War Craft
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Thrall - História

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Arthas
Admin
avatar

Mensagens : 73
Data de inscrição : 23/08/2009
Idade : 31

MensagemAssunto: Thrall - História   Seg Ago 24, 2009 10:04 pm



Historia

Escravo. Gladiador. Shaman. Warchief. O enigmático orc conhecido como Thrall foi todos estes. Criado desde a infância por cruéis mestres humanos que queriam moldá-lo no peão perfeito, Thrall foi guiado pela selvageria em seu coração e pelo intelecto para procurar o destino que ele apenas estava começando a entender - ao quebrar seus laços e redescobrir as antigas tradições de seu povo. Agora o tumultuoso conto da jornada de sua vida - uma saga de honra, raiva e esperança - pode finalmente ser contada.

Juventude e revelação Thrall é filho de Durotan, chefe do clan Frostwolf, e Draka. Thrall foi encontrado entre os corpos ensanguentados de seus pais assassinados (por orcs a mando de Gul'Dan) por Aedalas Blackmoore, comandante dos campos de concentração dos orcs. Blackmoore retornou para sua fortaleza, Durnholde, com Thrall, e o criou como um gladiador - com toda a selvageria de um orc, mas com o afiado intelecto estratégico de um humano. Ele foi treinado e ensinado por muitos, cuidado por uma mulher humana (Clannia) e Cresceu amigo de sua filha, Taretha Foxton. Thrall provou ser um excelente estudante e um lutador fenomenal. Ele era esperto, rápido e enorme, até para o padrão de um orc. Entretanto as surras abusivas de Blackmoore tanto dentro como fora do ringue começaram a ter seu preço. Taretha começou a escrever cartas para ele na prisão e ele escrevia de volta. Eventualmente, esreveu a Taretha que ele poderia escapar. Taretah criou uma distração enquanto Thrall escapava de sua cela. Eles se encontraram fora da fortaleza e Taretha deu a ele provisões e suprimentos. Ele então partiu de Durnholde, esperando nunca mais voltar.

(Curiosidade: o responsável pelo treinamento militar de Thrall, tanto estratégico quanto em combate foi um humano conhecido apenas como Sargento, outro amigo de Thrall além de Taretha. Foi ele quem sugeriu a Blackmoore que desse livros de história militar para ler, para entender melhor táticas e estratégia. Anos depois, Sargento estava conduzindo um treinamento onde seus homens - armados e com armadura - deveriam lidar com um orc selvagem - Thrall - quando muitos orcs que estavam sendo transpotados para os campos de concentração se libertaram. Um deles, realmente pensando que os homens estavam atacando o jovem orc, gritou na língua dos orcs para Thrall fugir, que ele o protegeria. Atacou os homens com uma fúria que parecia parecia desde o final da Segunda Guerra. Thrall não entendia muito sua língua. Sargento e seus homens atacaram e mataram o orc, mas deixaram a mensagem cravada na mente de Thrall)

Entretanto, Thrall foi capturado e levado para um campo de concentração dirigido pela major Lorin Remka. Foi lá que ele conheceu um orc com brilhantes olhos vermelhos chamado Kelgar, que o contou da corrupção de Gul'Dan e de como os velhos dias foram muito melhores para a Horda. Ele contou que o único pensando em voltar a isto era o invicto Grom Hellscream, chefe do clã Warsong. Quando outro orc contou que Blackmoore estava lá procurando por ele, Thrall escapou novamente e procurou Grom Hellscream. Após achar o chefe e provar seu valor a ele, Hellscream colocou Thrall sob sua proteção, ensinado a ele a língua dos orcs e contando a ele que - baseado num pedaço de pano com um símbolo que Thrall o mostrou - ele era parte do clã exilado Frostwolf. Após algum tempo com Grom Hellscream, Thrall decidiu partir e procurar por suas raízes nas montanhas Alterac.

Após viajar dificilmente até a exaustão, Thrall foi resgatado pelos Frostwolves e levado a acampamento deles. Lá ele conheceu Drek'Thar, que contou que ele era o filho do chefe dos Frostwolves. Após achar seu lugar entre os Frostwolves, Drek'Thar ensinou Thrall sobre os velhos caminhos da Horda, antes da corrupção de Gul'dan, e cedo Thrall foi aceitado como um membro do clã, e uma loba do gelo, Snowsong (Canção da neve), eventualmente o escolheu como seu companheiro. Foi algum tempo após essa escolha que ele foi chamado por Drek'Thar, e levado a um lugar quieto onde nunca havia estado ou visto antes. Ali ele seria iniciado. Em uma das experiências mais espirituais da sua vida, Thrall fez amizade com os espíritos da Terra, Ar, Fogo, Água, e a Natureza. Ele se tornou o primeiro novo shaman desde que Gul'Dan corrompeu a Horda. Ele retornou para o acampamento como um novo orc, e se tornou totalmente imerso nos velhos caminhos do shaman e do seu clã, abraçando seu papel como filho do chefe. Este foi um evento importante e simbólico, já que Thrall foi o primeiro shaman a ser aceito pelos espíritos desde os tempos de Drek'Thar. Não apenas significava que Thrall estaria destinado a ser um dos maiores shamans na história dos orcs, mas também significou que os espíritos finalmente perdoaram os orcs por se ligarem a poderes demoníacos, tendo Thrall como o primeiro de uma nova geração de shamans. O acampamento foi cedo visitado por um estranho viajante. Primeiramente, Thrall conversou civilizadamente com ele, mas começou a ter raiva quando o Estranho acusou os Frostwolves de se esconder nas montanhas. Com sua fúria - e seu orgulho como orc - crescendo por dentro, Thrall informou que ele se aliaria com Hellscream e o Warsong e lançariam um cerco aos campos de concentração. O estranho insultou Hellscream como um demônio sonhador e disse que não valia a pena lutar com os humanos. Furioso, Thrall desafiou o estranho para um combate.

O estranho jogou fora sua capa para revelar uma armadura negra de placas de metal e um enorme martelo de guerra. Desarmando e eventualmente derrotando seu oponente, Thrall se conteve de dar um golpe fatal. Foi então que o estranho se revelou como Orgrim Doomhammer - Warchief da Horda. Doomhammer foi contactado por Drek'Thar sobre o retorno do filho de Durotan. O Warchief decidiu provocar Thrall para uma luta para ver se o apreço de Drek'Thar era merecido - e era. Doomhammer nomeou Thrall seu segundo em comando e explicou sua estratégia na liberação dos campos de concentração. Pelo plano de Doomhammer, Thrall se infiltraria nos campos disfarçado como um dos letárgicos prisioneiros e então levantaria o espírito dos orcs mostrando seus poderes shamanísticos. Com os orcs revitalizados pela sua herança restaurada, eles rapidamente tomaram os campos. Nos primeiros três acampamentos, esta se provou uma tática eficaz. No quarto, Thrall foi muito facilmente reconhecido, e então eles tiveram que recorrer aos números da nova Horda - e aos poderes shamanísticos dominados por Thrall - para liberar os acampamentos. No quinto, entretanto, eles estavam ainda melhor preparados - cavaleiros de Durnholde estavam posicionados nos acampamentos restantes, de forma que qualquer campo que fosse atacado, teria que enfrentar uma resistência maior. Na liberação deste acampamento - atualmente a cidade da Horda conhecida como Hammerfall em Arathi Highlands - Doomhammer foi morto por uma lança atirada em suas costas. Com seu último suspiro, ele deu a Thrall sua armadura negra e seu martelo de guerra, e o nomeou Warchief da Horda.

A primeira ação de Thrall como Warchief foi atacar Durnholde num esforço de desmantelar todo o sistema dos campos de concentração. Ele secretamente se encontrou com Taretha, pedindo a ela para sair de Durnholde com sua família, mas ela recusou, esperando nunca haver uma batalha e com medo das consequências se Blackmoore notasse que desaparecera (Blackmoore a tomou como senhora, num casamento arranjado com que ela nunca esteve feliz). Quando Thrall chegou em Durnholde com a Horda em suas costas, ele foi confrontado por Blackmoore bêbado, e pediu por uma negociação pacífica para prevenir um inútil derramamento de sangue. Blackmoore sofria de diversas emoções - de surpresa pela ascensão de Thrall ao poder, raiva pelo que o Warchief estava ordenando, e tristeza em como Thrall havia supostamente o traído. Uma vez mais ordenando que Blackmoore se rendesse ou fosse morto, o mestre de Durnholde deu sua resposta... atirando a cabeça decapitada de Taretha Foxton, gritando que era isto que ele faria com traidores. Thrall gritou em raiva e tristeza, com os próprios elementos ecoando sua fúria, e deu o comando para atacar. Durante o cerco, Thrall cercou Blackmoore em seu túnel secreto, e atirou uma espada no pé do homem. Blackmoore estava sóbrio o suficiente para aguentar lutar contra o Warchief - que estava se contendo para permitir a Blackmoore uma chance de lutar - mas quando ele tenou explicar, e pediu pela ajuda de Thrall para subjugar a Aliança, a raiva do Warchief pelo destino de Taretha quebrou todas as barreiras, e ele deu o golpe fatal. Enquanto morria, o mestre de Durnholde expressou orgulho no que Thrall havia se tornado - no que Blackmoore havia feito dele... ou assim ele pensava.

Thrall emergiu do castelo para encontrar os orcs vitoriosos. Thrall deu uma mensagem ao segundo em comando de Blackmoore, Lord Karramyn Langston, para levar aos seus superiores: para libertar os orcs restantes e ceder terra para o seu uso. Se a Aliança os deixasse em paz, eles não causariam problemas à Aliança e poderiam desejar entrar em cooperação e troca. Se a Aliança escolhesse lutar contra eles, ela estaria fazendo um inimigo como nunca haviam visto antes - fazendo a velha Horda controlada por warlocks beirar a insignificância. Ele então deixou Durnholde, permitindo que o Sargento e os humanos sobreviventes fossem embora. Quando eles se foram, ele invocou pelo espírito da Terra para destruir a fortaleza (com um terremoto), antes de levar seu povo a liberdade. Thrall mais tarde compôs uma lok'vadnod - "canção de um herói" - para comemorar o sacrifício de Taretha. Thrall e Grom passaram muito tempo reunindo as forças dispersas da Horda. Mas foi algum tempo depois, quando Thrall estava com uma pequena força em Arathi Highlands, que ele recebeu um estranho sonho. Ele viu exércitos se enfrentando, e fogo caindo dos céus, e uma voz o avisando de coisas que viriam.

(Última curiosidade: Havia uma profecia que um dia, quando os orcs caíssem no barbarismo e na maldade, Doomhammer - o martelo de Orgrim Doomhammer- seria levado pelos espíritos por seus crimes. Enquanto que a família Doomhammer morreria, a arma seria passada para um outro orc, que usaria o Doomhammer e seus poderes para tirar os orcs do mal. Orgrim, o último da linhagem Doomhammer, passou a arma para Thrall que redimiu a raça dos orcs e completou a profecia. E,ironicamente, o verdadeiro nome de Thrall, aquele que foi escolhido por seus pais e não por Blackmoore, é Go'el, que significa redentor em hebraico).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://warcraftbr.forumeiros.com
 
Thrall - História
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Uma história interessante
» [Internacional] Acidente com histórica aeronave P-40M durante voo de teste nos EUA
» [E3] ATUALIZADO! EA lança trailer com história que confirma os rumores de Dead Space 3
» [PS4] Novos detalhes da história de inFamous Second Son (Spoilers)
» Continue a história

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
War Craft :: Ambientação :: Histórias de WarCraft :: Histórias dos principais personagens.-
Ir para: